Nem parece tanto...

"Os homens deviam ser o que parecem ou, pelo menos, não parecerem o que não são"
Sábio Shakespeare. Como traz transtornos as coisas que nos parecem ser o que não é... Outro dia um homem me surpreendeu. Seu nome, eu não sei. O chamam de Sorriso. Também o chamo assim, mas, sinceramente, ele contraria todo o conceito de sorriso que carreguei na vida. Ele quase não possui dentes, vive não sei onde, mas ainda sim estampa longos sorrisos na cara. Sorriso também vende alguns brinquedos que carrega dentro de sua inseparável mala preta e vermelha. Fala pouco, observa muito. Às vezes eu o surpreendo brincando com os brinquedos que ele mesmo vende. "Olha, Sorriso, só não estrague os brinquedos, hein!". "Não tem problema se estragar, estou me divertindo."

Sorriso vive perambulando por aí. É surpreendentemente atencioso: quando reconhece alguém, logo vai, cumprimenta e abraça forte. O sorriso estampado na cara do Sorriso. Está sempre "bem, graças a Deus". É humilde, adora um cachorro-quente, e quando vê um grupo de pessoas, logo se aproxima. Moreno, estatura mediana e uma coleção de bonés.

Sorriso até me parece normal. Mas fico impressionado como ainda sim me surpreendo com tantas coisas no meu dia-a-dia. Numa noite de sábado, como de costume, fui acompanhado de meus amigos me deliciar com o famoso cachorro-quente do Matu (quem não o conhece, deveria!). Sentado em um banco, lá estava ele: Sorriso. Rapidamente nos cumprimentou e abraçou a todos. Sorriso é sociável!

Alguém me disse: "Conhece a lenda do Sorriso?". Eu nunca havia ouvido falar da Lenda do Sorriso. Logo pensei em algo parecido com um mito nórdico: algum poderoso feiticeiro que havia aprisionado todo o sentimento de alegria num baú em um calabouço escuro guardado por monstros malígnos e poderosos feitiços. "Não conheço. Qual é?". "Ele sabe dizer o dia da semana exato de qualquer mês e ano que você quiser."

"Ah, eu duvido". Fui colocar à prova a poderosa Lenda do Sorriso. Será que era verdade? "Sorriso, me diga: 15 de outubro de 1991". Essa é a data de meu aniversário, foi a primeira data que me veio à cabeça. Sorriso disse: "quinze... outuro... mil novecentos e noventa e um... Terça-feira!". Tiro certeiro, ele havia acertado. "Como você faz isso?". "Não sei!".

Logo, várias pessoas souberam da habilidade do Sorriso e perguntaram diversas datas. E ele, incrivelmente, acertou todas. Safado o Sorriso, como ele faz isso? Vai saber... Só sei que essa é mais uma prova de que somos enganados constantemente pelas aparências. Sorriso virou celebridade local.

Essa é a Lenda do Sorriso.

Aí vai um curta, para ilustrar o que eu quero dizer. Espero que gostem:

2 observações:

Tanure disse...

Cara!! Fantástico!!

A gente julga d+++ as pessoas sem saber direito quem elas são....e quando as conhecemos nos surpreendemos mto!!!podem ter muitas qualidades!!!chegando ate a nos ajudar!

Chocante e emocionante o vídeo!!!mto tenso....auhsuah...

abração

Zonatto disse...

O vídeo é doido! Mas não sei se foi viagem minha... a calcinha da mulher está manchada de sangue? Não consegui ver mesmo se é isso ou se é um desenhozinho... pela lógica é desenho, já que ela tava dando à luz, nãi é?
E pra que ele usou a faca? Foi cesária?
Enfim...
Texto bacana demais, mas só eu que não conheço o Sorriso? rs

Abração, Marcão

Postar um comentário

Não seja tímido, comente!